Nomes de Domínio handshake (HNS) – Web3

Um tópico de particular interesse no campo do blockchain é o Sistema de Nomes de Domínio (DNS) e o surgimento de projetos relacionados ao blockchain no ecossistema de nomes de domínio.
O handshake, em particular, tem recebido atenção dos entusiastas da tecnologia descentralizada pelo seu potencial para revolucionar a forma como as pessoas pensam e interagem com os domínios, especialmente no contexto da Web3.

Sumário

  1. O que é um domínio handshake (HNS)?
  2. Comparação entre handshake (HNS) e DNS tradicional
  3. Como funciona o domínio handshake?
  4. Qual é o propósito do domínio handshake?
  5. Como acessar um domínio handshake?
  6. Vantagens e desvantagens dos domínios handshake
  7. O futuro dos domínios handshake

O que é um domínio Handshake (HNS)?

O Handshake (HNS) é um protocolo de nomenclatura descentralizado e sem permissão que permite a comunicação peer-to-peer. Esse protocolo fornece uma maneira acessível em relação à abordagem dos nomes de domínio tradicionais gerenciados centralmente como .com, .org ou nomes de domínio específicos de cada país.

O objetivo do Handshake é poder usar a tecnologia blockchain para contornar o sistema atual supervisionado pela ICANN e ajudar a criar um ambiente de nomes de domínio online mais descentralizado.

Ao contrário do sistema atual de DNS supervisionado pela ICANN, onde a aquisição de um domínio de topo (TLD), como .gov, .edu, etc., envolve um processo de inscrição demorado, dispendioso e centralizado.
O Handshake pretende ser uma alternativa à cadeia DNS raiz padrão atual, visando uma abordagem de nomes de domínio mais simplificada, eficiente, segura e descentralizada pela blockchain que evita a configuração controlada pela ICANN. Os métodos existentes podem ser mais convenientes, mas são suscetíveis a ameaças à segurança e possíveis distorções.

Comparação entre Handshake (HNS) e DNS tradicional

O DNS funciona de forma muito semelhante ao HNS. A única diferença é que a Internet confia e lê os arquivos da zona raiz, portanto, é necessário introduzir uma alternativa de handshake.

Para criar um TDL no DNS raiz é preciso solicitar um domínio de nível superior, vencer o leilão da IANA e aguardar a aprovação. O processo atual é pesado, complexo e caro – para não mencionar altamente centralizado. Isto torna o sistema vulnerável a hackers e menos resistente à corrupção e à censura.

A estrutura do DNS depende muito da zona raiz da ICANN. Para que os domínios HNS funcionem corretamente, eles precisam de um resolvedor compatível com o handshake. Embora o DNS e o HNS tenham semelhanças, eles dependem de diferentes arquivos de zona raiz confiável.
O objetivo não é substituir completamente a zona raiz atual pelo Handshake. Fazer isso comprometeria os TLDs existentes, como .br, ru ou.de , a menos que sejam replicados no blockchain Handshake, o que atualmente parece improvável.

A compatibilidade é um potencial problema. Existem milhares de nomes de domínio de nível superior e eles continuam a crescer à medida que a Internet se expande. As etapas que o Handshake está tomando para garantir que a nova zona raiz descentralizada seja compatível com esses outros TLDs é reservá-los para que as organizações governamentais façam reivindicações nos próximos três anos.

Como funciona o domínio Handshake?

O Handshake distribui endereços de sites principalmente por meio de leilões realizados automaticamente pelo software Handshake. Os leilões para o TLD são realizados a cada duas semanas, e os usuários devem fazer lances usando a criptomoeda HNS do protocolo Handshake para participar.

Quem vencer a licitação pagará o segundo preço mais alto depois do leilão de Vickrey, um tipo de leilão com lance selado em que os licitantes não sabem o que os outros deram. Isso garante que todos sejam tratados de forma justa e que os nomes de domínio sejam alocados de forma eficiente e tenham um valor justo de mercado.

O blockchain Handshake opera de forma semelhante ao blockchain Bitcoin (BTC). Os mineradores executam o software Handshake e competem para desbloquear tokens HNS recém-criados, resolvendo uma série de quebra-cabeças matemáticos. Novos blocos são adicionados ao blockchain a cada 10 minutos, e os mineradores recebem 2.000 HNS por cada 10 minutos de mineração .A oferta máxima de HNS é de 2,04 bilhões.

Qual é o propósito do domínio handshake?

Os domínios de handshake têm muitos casos de uso. Eles funcionam como qualquer nome de domínio e podem ser usados com qualquer site ou serviço online. Para as empresas em particular, os Domínios Handshake podem proporcionar uma vantagem competitiva, proporcionando-lhes maior privacidade e controle sobre o seu espaço de nomes de domínio.

Conforme mencionado anteriormente, uma forma de os usuários participarem do processo de leilão de domínio Handshake é usando HNS. Porem o registrador de nomes de domínio Namecheap fornece serviços de registro de nomes de domínio de handshake ao público.

Alguns outros casos de uso documentados para handshakes incluem:

  1. Venda subdomínios: Ganhe dinheiro vendendo subdomínios que são extensões do seu TLD.
  2. Redirecionador: como um encurtador de URL.
  3. dLinks: Usando Handshake para criar um hub descentralizado para conteúdo online.
  4. Login: Fazer login de forma segura e privada, sem necessidade de senha.
  5. Hmail: Criar um endereço de e-mail mais próximo a marca ou nome da pessoa.
  6. dWord: pode ser usado para criar sites. Ex: youtu.be
  7. Nomad: O nome do handshake pode ser usado como nome de usuário em sites de redes sociais.

Como acessar um domínio handshake?

O domínio de handshake atualmente não pode ser resolvido em navegadores normais. Para acessar o domínio Handshake, você deve usar o próprio software Handshake ou qualquer um dos seguintes

Extensões de navegador, HNS.to, Fingertip, NextDNS, HDNS.io.

Vantagens e desvantagens dos domínios handshake

Há várias vantagens em usar Domínios Handshake, incluindo privacidade e controle aprimorados, maior flexibilidade no uso de domínios e a capacidade de participar de leilões de domínios.

Além disso, o impulso em direção a uma Internet mais descentralizada pode significar que os serviços descentralizados de DNS, como o Handshake, podem, em última análise, ser considerados mais estáveis e resilientes ao sequestro de nomes de domínio ou a interrupções de servidores.

No entanto, existem algumas desvantagens no uso de domínios de handshake. Primeiro, os usuários do domínio já devem possuir moedas HNS para participar de leilões de domínio ou usar outros serviços fornecidos pelo Handshake, o que cria uma barreira de entrada para aqueles que não entendem de tecnologia ou podem não estar tão familiarizados com criptomoedas.
Para os não iniciados, os nomes de domínio alternativos também podem ser um pouco mais complicados de configurar e usar do que os nomes de domínio tradicionais, especialmente porque a adoção de nomes de domínio alternativos ainda não se generalizou.

O futuro dos domínios handshake

A mudança para reviver o sistema de nomes de domínio com blockchain Web3 visa fornecer aos usuários domínios mais simples e mais curtos que possam ser facilmente usados online. Portanto, domínios de handshake e iterações semelhantes de serviços de sistemas de domínio descentralizados podem ser usados para representar endereços de blockchain.
Pode-se então “enviar pagamento para joe.crypto” em vez de uma string hexadecimal contendo vários caracteres, o que torna o uso do nome de domínio na web mais conveniente e fácil de usar.

No entanto, resta saber se a acessibilidade será um problema para potenciais adotantes. Por enquanto, o registro e o suporte ao navegador permanecem firmemente nas mãos da infraestrutura legada. Além disso, o uso de nomes de domínio poderá se tornar mais complexo se os futuros TLDs lançados pela ICANN entrarem em conflito com os TLDs de handshake.
Nesse caso, o resolvedor precisa decidir se resolverá o TLD de handshake ou o TLD da ICANN. É certo que a ICANN é uma organização maior e mais poderosa. Poderá ela sucumbir à descentralização?

Em uma mudança tão complexa em direção à descentralização da infraestrutura de nomes de domínio, a mudança para o HNS tornaria um ator importante quando os domínios da ICANN fossem eliminados. Muitas questões ainda precisam ser respondidas e só o tempo dirá se serviços como o Handshake serão amplamente adotados ou desaparecerão.

Sobre Nicolau 16 Artigos
Fuçando o desenvolvimento de software desde 2013, sou da turma do código aberto, vivo pesquisando e garimpando a segurança na web. Sommelier de sucos e chocólatra de carteirinha. Hic svnt dracones.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*