UUID é adequado como chave primaria?

UUID é um identificador globalmente exclusivo, cada registro terá um identificador exclusivo para garantir que nenhum conflito ocorrerá em nenhuma circunstância.

No entanto, o UUID esconde alguns potenciais problemas.

Por exemplo, o UUID possui grande espaço de armazenamento e baixo desempenho de leitura e gravação, o que é sem dúvida um grande fardo para bancos de dados com grandes quantidades de dados.

Além disso, a geração e o gerenciamento de UUIDs também exigem mais recursos computacionais, o que também aumenta a complexidade e a sobrecarga do sistema.

Por outro lado, o auto-incremento, embora sua singularidade global não seja tão boa quanto o UUID, apresenta vantagens significativas em espaço de armazenamento e desempenho de leitura e gravação.

O valor da chave primária com aumento automático aumenta apenas um pequeno valor a cada vez, o que significa que o espaço de armazenamento e a eficiência de leitura e gravação são significantemente mais baixos em comparação ao UUID.

Também deve ser levado em consideração que o gerenciamento de chaves primárias com incremento automático é relativamente simples e não requer recursos computacionais adicionais.

Se o projeto precisa de um design de banco de dados simples e eficiente, e a exclusividade global não é uma necessidade, então uma chave primária com incremento automático pode ser mais adequada.

Se o ambiente possui um grande volume de dados, uma alta simultaneidade e forte demanda por exclusividade global, o UUID poderá ser mais adequado as necessidades.

Sobre Nicolau 25 Artigos
Fuçando o desenvolvimento de software desde 2013, sou da turma do código aberto, vivo pesquisando e garimpando a segurança na web. Sommelier de sucos e chocólatra de carteirinha. Hic svnt dracones.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*