Metaverso

Created with GIMP

Agora que você já conhece sobre Blockchain e sobre NFT irá entender com mais facilidade o que é Metaverso, como funciona e por que essa tecnologia que pode parecer um pouco bizarra, tem grandes chances de tornar-se uma realidade.

Vamos lá, o que você sabe sobre Metaverso? Se você for um fã dos filmes da Marvel, não confunda com Multiverso, pois são realidades bem distintas. Chega ser um pouco estranho usar a palavra realidade, porém tratando-se de tecnologia nada é impossível. Metaverso é uma camada que integra o mundo real com o virtual através de diversas tecnologias, tais como Realidade aumentada, virtual e hologramas.

É confuso esse assunto, eu sei. Então vou te trazer um exemplo de filme que pode te ajudar a entender melhor o Metaverso. Lá nos anos 90 os cinemas receberam o primeiro filme que já trazia o Metaverso, a série Matrix. O filme abrange batalhas entre humanos e máquinas através de um mundo fictício, onde tudo acontece através de uma simulação digital, mas para quem está participando da projeção a sensação é de realidade pura.

A ideia do Metaverso não é que você lute com robôs nem salve o mundo. O Metaverso tem como objetivo fazer as pessoas interagirem com outras, como se fosse na realidade, elas podem trabalham, estudar, ir a festas, baladas, fazer compras e tudo o que conseguiriam fazer na vida real, porém através de avatares.

 Quando eu digo “vida real”, eu estou falando realmente da vida real. Ao comprar um sanduiche na esquina para matar aquela fome que surgiu do nada, ou ir ao shopping para comprar uma roupa você está usando seu dinheiro, o que no Metaverso não seria diferente. Nele tudo o que é feito usa dinheiro, e sim dinheiro de verdade. Sabe as criptos moedas? São elas as responsaveis por fazer tudo acontecer. Você pega seu dinheiro de verdade, compra cripto moedas, coloca na plataforma e seja feliz comprando tudo o que você quiser. É a mesma coisa que acontece no mundo real quando você coloca dinheiro no jogo de vídeo game, a diferença do Metaverso é que você constrói patrimônios e caso alguém queira comprar, é possível vende-lo.

Lembra do post sobre NFT? Pois bem, aqui você vai usá-lo. No Metaverso você pode adquirir propriedades, carros e registrar tudo através do seu NFT. Os tokens não fungíveis ajudam o “jogador” a provar que aquela propriedade é de posse dele, até o momento no qual ele resolva vender, recebendo o dinheiro em cripto moedas, onde é possível comprar novas propriedades ou retirar seu dinheiro e trazer para a vida real.

E quem inventou esse tal de Metaverso? Se você assimilou a empresa Meta do Facebook, está certo. O Sr. Mark Zuckerberg depois de adquirir o Instagram e WhatsApp mudou o nome do grupo para Meta, a fim de valorizar ainda mais sua aposta tecnológica em negócios, o famoso Metaverso.

Em uma declaração do grupo meta sobre o funcionamento e disponibilização do Metaverso para toda o população eis a resposta: O Metaverso ainda está um pouco distante, mas algumas partes dele já estão ganhando vida, e muito mais ainda está por vir. Estamos desenvolvendo para aprimorar a realidade e a realidade aumentado que conhecemos até agora.”, disse a empresa, em nota. (fonte: Agência Brasil).

Além da necessidade de uma rede robusta para executar o Metaverso, o chamado Blockchain, o acesso a ele dependerá também de grandes taxas de velocidades de conexões, pois o carregamento de dados, vídeos e a necessidade de respostas rápidas a comandos, vai exigir uma conexão que o Brasil ainda não tem em grande escala. Ou seja, o Metaverso ainda é uma realidade bem distante por aqui.

Mais e aí, o que você achou dessa história? Criaria uma conta no Metaverso e gastaria seu dinheiro lá para viver uma nova realidade? Me conte, quero saber um pouco da sua opinião.

                Abraços e até o próximo post!

Sobre Bianca Dezorzi 21 Artigos
Formada em Gestão de T.I, apaixonada por cães e sempre aprendendo. Atualmente trabalho como Customer Success Manager e coordeno uma poderosa central de serviços

1 Comentário

  1. Acredito que o Metaverso é uma nova forma de se viver que trará muitas oportunidades na vida profissional e até um pouco na social, porém acredito que as pessoas não devem viver apenas em um mundo virtual, devem tomar cuidado para não se perderem no metaverso e se esquecerem que fora da tela também existe vida.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*